quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Telhado de vidro....

Não julgueis, para que não sejais julgados. Pois. Com o critério com que julgardes, sereis julgados; e, com a medida com que tiverdes medido, vos medirão também. Mt. 7.1,2.



Quem tem telhado de vidro nunca deve jogar pedras para o alto...! Quantos de nós já paramos pra analisarmos que os erros e defeitos que mais apontamos nas outras pessoas as vezes são os que mais afloram em nós, mas como somos péssimos juízes de nós mesmo, porque sempre que nos julgamos, julgamos com brandura, acabamos por encontrar uma boa desculpa para os nossos defeitos e uma boa acusação para os defeitos dos outros.


É comum nós querermos tirar o cisco do olho do nosso próximo, e não percebemos que os nossos próprios olhos estão entulhados deles. Como dirás a teu irmão; Deixa-me tirar o arqueiro do teu olho, quando tens trave nos teus? Temos dificuldades em perceber que o nosso teto também é de vidro, e que também está sujeito a se quebrar quando atirarem pedra por causa dos nossos defeitos.


Se procurarmos nas Sagradas Escrituras não iremos encontrar nenhuma recomendação vinda da parte de Deus, pedindo para que sejamos juízes do nossos irmão, vemos sim, o apostolo Paulo dizendo: Examine-se o homem a si mesmo... Ele também diz: Rogo-vos, pois, eu o prisioneiro no Senhor, que andeis de modo digno da vocação, a que fostes chamados, com toda a humildade e mansidão, com longaminidade, suportando-vos uns aos outros em amor...


É fácil nos pegarmos querendo apedrejar pessoas que revelam os mais sórdidos defeitos e pecados, pois isso parece que faz com que os nossos e na maioria das vezes ou são iguais ou até maiores, diante do apedrejamento pareçam menores e acaba nos trazendo uma sensação de alivio; Assim fizeram com uma mulher que foi pega no ato do adultério, mas Jesus disse: Quem não tiver pecado, que atire a primeira pedra.... Ou seja, quem não tiver telhado de vidro que atire as pedras para o alto.


Pr. Abimael Alves.


A Deus toda honra e toda glória.

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Deus dos fracos e loucos...!!!

Deus escolheu as coisas, loucas do mundo para envergonhar os sábios e escolheu as coisas fracas do mundo para envergonhar as fortes. ICo.1.27.

Quanto mais nós caminhamos com Deus, mais percebemos quanto não sabemos nada sobre Ele, quanto mais nos aproximamos e deixamos que nossa vida seja levada pelos passos de Cristo, mais nós somos obrigados a reconhecer que “ Seus pensamentos não são como nossos pensamentos e nem os seus passos são como os nossos passo”.

Nós somos lógicos, e Deus não tem compromisso com a lógica, Deus tem compromisso com a sua palavra. Nós temos compromisso com o tempo e Deus é o Senhor do tempo. Nós temos compromisso com nossa reputação, o que falam e pensam de nós, Deus é o EU SOU.


Quando o apóstolo Paulo fala que Deus escolheu as coisas loucas e fracas, ele esta declarando que Ele é Senhor, de tudo e de todos.


DEUS USA PARA SALVAR O HOMEM AQUILO QUE O PRÓPRIO HOMEM DESPREZA.


 Uma mulher samaritana que até então não havia conseguido ser feliz em seus casamentos, já havia passado por cinco casamentos, e agora estava com um homem que não era seu; E foi a essa mulher que Jesus se revelou como sendo “Água vida”... “Fonte de Vida Eterna”... Foi essa mulher que certamente diante dos homens era a mais desprezível, que nenhuma igreja a aceitaria como membro, que Cristo escolher para anunciar o evangelho aos gentios.


 Um pescador rude, até de certo modo indouto, acostumado a trabalhos braçais, não tinha nenhuma experiência em cuidar de pessoas; Então um dia Jesus tem um encontro com esse homem o convida para ser pescador de homens, e nessa caminhada ele pede para andar por cima das águas assim como Cristo estava andando e acaba afundando, ele para defender Cristo corta a orelha de um soldado romano, e é repreendido por Jesus, ele que havia prometido lealdade a Cristo, nega que o conhece quando Cristo está preso, Pedro quando vê que Jesus está morto e sepultado, abandona tudo e volta para seu antigo trabalho. Esse foi o que Jesus mandou chamar logo que ressuscitou, esse foi o homem que Jesus escolheu para apascentar as suas ovelhas, esse foi o homem que depois de Jesus pregou o mais belo e eficaz sermão já pregado por alguém onde mais de três mil almas se renderam aos pés do Criador.


 Uma mulher com fama de adultera, uma mulher que havia ultrapassado os limites da moralidade, não a estavam acusando de algo que não viram, mas de algo que ela foi pega no ato. Mas foi essa mulher que os moralistas queriam matá-la apedrejada que Jesus decidiu usar para ensinar sobre amor, perdão, e misericórdia, foi uma pecadora desprezível que Jesus escolheu para revelar a sua complacência, e o desejo de dar sempre a segunda oportunidade. Disse Jesus aos que queriam apedrejá-la: Quem de vocês não tem pecado que atire a primeira pedra...!!! Jesus usou essa mulher adultera para nos ensinar que quando olhamos o cisco no olho de nosso próximo pode ser que estamos vendo através de uma grande trave que está em nossos olhos. Nem eu te condeno, vai e não peques mais... Foi essa mulher que entrou na presença de Jesus, tida como fraca e louca, que Cristo usou para dizer ao mundo que Deus é amor, e que usa os fracos e loucos para que os fortes reconheçam que ele é o Senhor da terra.
A ele toda honra e toda glória.

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Eu aprendi....

Nenhum caminho é perfeito se estivermos andando sozinhos.


Nenhuma felicidade é completa se não pudermos compartilhá-la.


Nenhum sorriso e verdadeiro se o coração não estiver alegre.


Nenhuma paz reinará se as armas não forem baixadas.


Nenhuma oração será respondida se quem ora não for sincero.


Nenhum amor será amor se esperar algo em troca.


Nenhuma amizade será eterna se não houver aceitação.


Nenhum sacrifício valerá apena se a intenção não for boa.


Nenhuma promessa se cumprirá sem que antes nos moldemos a ela.


Nunca saberemos o verdadeiro valor de receber, sem antes aprendermos a dar.


Jamais saberemos desfrutar da alegria de um novo amanhecer, sem antes passarmos por uma noite de trevas.


Nenhum ganho terá seu verdadeiro valor, se antes nós não conhecermos a dor da perda.


Nunca saberá o prazer de estar com quem ama, quem nunca  viu alguém que se ama partir.


Somente quem um dia se sentiu só, sabe o valor de um abraço.


Nenhum sonho terá valor se quem a gente ama não acreditar nele.


Nenhuma vitória é realmente vitória se não tiver alguém que amamos para aplaudir.
_Abimael Alves.

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Deus dependente.





É difícil para nós imaginarmos Deus dependente de alguma coisa, isso fere os princípios teológicos ensinados a tanto tempo, principalmente para aqueles que pregam um evangelho triunfalista, onde derrotas e enfermidades, são vistas como fraqueza ou pecado.


Mas não consigo deixar de enxergar nas Sagradas Escrituras um Deus amoroso, carinhoso, amigo, conselheiro, apaziguador e tantas outras características que só se pode encontrar em alguém que gera dentro de si expectativas de relacionamento afetivo.


Por causa disso penso que às vezes nos é ensinado e acabamos ingerindo a idéia de que precisamos ser tão fortes quanto Deus é, e que Deus não tem prazer na nossa fraqueza, então começamos uma busca desenfreada por poder, autoridade, não aceitamos ficar triste, não aceitamos derrotas, então começamos a determinar, declarar e tem alguns que até fazem exorcismo, expulsando tudo que represente fraqueza.


Então, ele me disse: A minha graça te basta, porque o poder se aperfeiçoa na fraqueza. Isso deixa claro que quanto mais formos dependentes de Deus, mas o poder dele terá lugar em nossa vida..(1)


Quanto mais fortes e independentes nós formos, mais longe estaremos de Deus, quanto mais dependente, mais próximo estará o Senhor de nós, pois foi para isso que ele nós criou para sermos seus eternos filhos, cuidados e amados por ele.


Por ser ele um Deus de sentimentos, expectativas foram criadas encima disso, e nisso ele depende da nossa voluntariedade, Deus espera que nós estejamos nEle e Ele em nós, sempre e para sempre.


Semeia-se em fraqueza, ressuscita em poder... (2)


Pr. Abimael Alves.


A Deus toda honra e toda glória.


_ 1- 2:Co.12-9


_2- 1: Co.15-43.

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

A vida como ela é,,,

"Sonhe com o que você quiser. Vá para onde você queira ir.



Seja o que você quer ser, porque você possui apenas uma vida


e nela só temos uma chance de fazer aquilo que queremos.


Tenha felicidade bastante para fazê-la doce. Dificuldades


para fazê-la forte. Tristeza para fazê-la humana. E


esperança suficiente para fazê-la feliz."






Clarice Lispector

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Deserto não é geografia, mas metáfora para recolhimento,
silêncio, passagem; no dserto se ouve o inaudível e se vê o imperceptível.

“... Sem tempo para lidar com mediocridades. Não quero estar em lugares onde desfilam egos inflados. Não tolero gabolices. Inquieto-me com invejosos tentando destruir quem eles admiram, cobiçando seus lugares, talentos e sorte... Lembrei-me agora de Mário de Andrade que afirmou: "as pessoas não debatem conteúdos, apenas os rótulos". Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos, quero a essência, minha alma tem pressa.”


//♥\.

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Não pregamos o evangeolho da prosperidade, mas pregamos um Deus que nos quer ver prosperando sempre.

Pense Nisso.


1 - Ter convicção de que prosperidade é a perfeita vontade de Deus. Deus sempre nos criou para a prosperidade. A semente da riqueza está dentro do filho de Deus. E a maior intenção de Deus é prosperar seus filhos. (Salmos 112:1-3)


2 - Abraçar sua designação e distinguir-se nela. Estar convicto de que Deus nos escolheu para sermos engrandecidos e que sempre nos ofereceu o melhor desta terra. A decisão de ser distinguido dos que não tem a sabedoria de Deus, e estar destacado entre os mais excelentes, é fundamental para alcançarmos a benção da prosperidade. Teremos tanta bênção que poderemos emprestar a muitos. (Salmos 1:19; Isaias 28:11,12)

3 - Entrar em cada ambiente como aluno e personalizar seu mundo de informações. Nunca devemos parar de aprender. O Espírito excelente irá guiar a nossa vida e, com humildade, seremos colocados entre os reis desta terra. (Pv. 28:20; Dn. 6:3)

4 - Decisão de discernir o potencial e limitações de todo relacionamento. Devemos saber que existem riquezas em qualquer relacionamento de nossa vida. Os relacionamentos são a porta de acesso para o sucesso e riquezas. Seremos colocados nos melhores lugares, quando agirmos com fidelidade nesses relacionamentos. (Mt 8:9; Mt. 25:21)

5 - Decisão de honrar a cadeia de autoridade.Temos que ter o entendimento de que o dinheiro vem de cima para baixo, portanto temos que aprender a honrar as autoridades. É necessário reconhecer aqueles que estão acima sobre nós. (Pv.11:14; Pv. 23:23)

6 - Decisão para identificar idéias, oportunidades e conhecimento escondidos na crise. Toda crise é oportunidade para subir mais um degrau, porque na hora da dificuldade, o Senhor será a nossa luz. Podemos suportar as maiores crises, porque o Senhor está conosco (Sl 27:1; Fil. 1:6 e Fil. 4:13)

7 - Honrar os sussurros do Espírito Santo, nos momentos de Fé incomum. Entender que o Espírito Santo sempre está pronto a nos orientar, quando pedirmos a Ele, porque ele é o nosso consolador. Tudo o que pedirmos, ele nos dará. Ele é fiel. A esperança vem de Deus e vamos encontrar a melhor orientação para crescer nos negócios e vida financeira. (Lucas 11:8-10; Samos 62:5)


A Deus toda honra e toda glória...!!!!

quinta-feira, 29 de julho de 2010

Ministério do Abraço.


Hoje eu tive a confirmação, a certeza, que o meu ministério, a minha missão, aquilo que Deus determinou que eu fizesse por aqui, é mesmo o “Ministério do Abraço”.


E, de forma muito simples, está funcionando, está inaugurado esse Ministério.


Ele já existia, de forma descontraída, sem muito compromisso. Acontecia uma vez ou outra, mas eu sentia, pela reação de quem recebia, que havia algo mais nos meus abraços.


Que eu, sem saber, estava levando naquele momento, não um toque… mas um amparo, um suporte humano… ou ainda, como um rapaz me revelou: ___ o seu abraço é tão forte que eu me senti num “salva vidas”; você me segurou num momento difícil, no momento em que estou perdendo uma pessoa muito amada.


É claro que o mérito de fazer alguém se sentir bem, reconfortado, com um simples abraço, não é meu. Simplesmente eu permiti que Deus finalmente me usasse… me desse alguma coisa, alguma tarefa para que eu não me sentisse tão inútil, tão vazia.


Deus me conhece bem e sabe que eu não sou de ficar debruçada na Bíblia decorando frases pra falar. Ele sabe que eu tenho muitos defeitos, entre eles a pressa de fazer coisas.


Ele deve ter imaginado que comigo esse negócio de ficar falando para multidões em grandes templos, estádios, a coisa não ia funcionar direito. Então resolveu simplificar pro meu lado e me deu uma tarefa que eu pudesse realizar a todo momento, em qualquer lugar… basta eu abrir os meus braços e envolver o meu semelhante, o resto ele providencia.


Você certamente está se perguntado:___então, ela sai por aí abraçando todo mundo feito uma doida?


É isso mesmo!!! Feito doida!!! Esta pode ser a reação, o julgamento que algumas pessoas podem fazer de mim. Isso não muda em nada a minha conduta.


Eu sei, eu sinto, que Ele tem me colocado perto de pessoas, de situações, e que o meu abraço faz alguma diferença. Ele chega numa hora certa, no instante que nada mais resta a falar, a ouvir, a esperar… aí chega o meu abraço.


Ele jamais em momento algum permitiu que eu me sentisse ridícula tomando essa atitute de sair abraçando as pessoas.


Ora, e por que hoje eu estou determinando o meu ministério? O Ministério do Abraço????


Porque hoje andando na rua no centro de São Paulo, no meio de uma multidão de pessoas, cruzei com uma moça. Ela estava de óculos escuros, bem vestida…mas, por uma fração de segundos, um pontinho do sol tocou o seu rosto… e eu, na mesma fração de tempo,vi um cristal de lágrima brilhando atrás daqueles óculos negros.


No segundo seguinte paramos… eu e ela, no meio da calçada cheia de gente circulando.


Aí, o momento de mistério acontece: eu lhe abraço e ela se encosta no meu ombro, ficando ali por algum tempo; sinto o seu peito soluçando… as suas lágrimas quentes caindo.


Rapidamente, sem que eu lhe perguntasse nada, ela contou em poucas palavras o momento que estava vivendo. Estava grávida, havia acabado de fazer um exame de ultrassom e as condições de desenvolvimento do bebe não estavam dentro do esperado.


Eu apenas mantive o meu olhar no seu e permaneci sem falar nada. Ela mesma me agradeceu o amparo e falou: ___ Deus sabe o que está fazendo comigo, não é mesmo?


Eu acenei com a cabeça que sim… nos separamos, e continuamos andando na multidão.

fonte: Calidoscópio

Esse texto  eu dedico a minha esposa Izabel... Quantas pessoas já dizeram a mim e a ela que
se existir o ministério do abraço, ela é uma que exerce com maestria....

quarta-feira, 28 de julho de 2010

É PROIBIDO.


É proibido chorar sem aprender,
Levantar-se um dia sem saber o que fazer
Ter medo de suas lembranças.


É proibido não rir dos problemas
Não lutar pelo que se quer,
Abandonar tudo por medo,
Não transformar sonhos em realidade.
É proibido não demonstrar amor
Fazer com que alguém pague por tuas dúvidas e mau-humor.


É proibido deixar os amigos
Não tentar compreender o que viveram juntos
Chamá-los somente quando necessita deles.
É proibido não ser você mesmo diante das pessoas,
Fingir que elas não te importam,
Ser gentil só para que se lembrem de você,
Esquecer aqueles que gostam de você.
É proibido não fazer as coisas por si mesmo,
Não crer em Deus e fazer seu destino,
Ter medo da vida e de seus compromissos,
Não viver cada dia como se fosse um último suspiro.
É proibido sentir saudades de alguém sem se alegrar,
Esquecer seus olhos, seu sorriso, só porque seus caminhos se desencontraram,
Esquecer seu passado e pagá-lo com seu presente.
É proibido não tentar compreender as pessoas,
Pensar que as vidas deles valem mais que a sua,
Não saber que cada um tem seu caminho e sua sorte.
É proibido não criar sua história,
Deixar de dar graças a Deus por sua vida,
Não ter um momento para quem necessita de você,
Não compreender que o que a vida te dá, também te tira.
É proibido não buscar a felicidade,
Não viver sua vida com uma atitude positiva,
Não pensar que podemos ser melhores,
Não sentir que sem você este mundo não seria igual.

Pablo Neruda

terça-feira, 27 de julho de 2010

Todos os dias dois tipo de pessoas saem para enfrentar a vida , uma delas são as que viverão eternamente a sombra da história, outra são aquelas que escreverão a história.


Hoje você pode aproveitar este dia para ser qualquer uma delas.
Mas lembre-se a vida não é uma fuga, é enfrentamento.
Não é colônia de férias , é campo de batalha.
Não é para covardes , mas sim para valentes que desejam ser protagonistas de uma história de sucesso.
O grande Rei Davi nunca chegaria onde chegou se não tivesse tido a coragem de enfrentar e vencer o gigante Golias, ir a guerra em total desvantagem, mas voltar vitorioso.
O artista plástico conhecido como ALEIJADINHO: Jamais seria reconhecido se não ouve-se vencido a enfermidade que carcomia as sua carnes.
O pastor negro Martin Luther King Jr. Seria mais um negro em meio a uma sociedade racista, se não tivesse tido a coragem de se levantar e disser: Eu tenho um sonho!!!
Eu te incentivo hoje a sair do subúrbio da história e ir em busca de escrever uma nova história para um novo tempo para sua vida.

Pr.Abimael Alves.

Livre para sonhar.....

Como disse o poeta: Só uma coisa me entristece; O beijo de amor que não roubei. A carta de amor que não guardei. A juras secretas que não fiz...



Hoje amanheci pensando: É melhor sentir saudades do que passar a vida a lamentar o que não fizemos.


É melhor ter saudades do perfume da pessoa amada do que nunca tê-lo sentido.

É melhor ter saudades dos abraços carinhosos e inocentes dos filhos quando criança, do que nunca tê-lo experimentado.


É melhor ter saudades do (a) adolescente “rebelde" que morou dentro nós um dia, do que nunca ter sido um.


É melhor olhar para traz e sentir saudades de uma juventude cheia de sonhos e projetos que nunca se realizaram, do que envelhecer e nunca ter sonhado.

É melhor ter lembranças saudosistas aquilo que eu tentei fazer e fracassei; do que morrer com um sentimento de frustração por nunca ter tentado.


Então termino estas palavras dizendo: Só uma coisa me alegra; saber que sou livre para sonhar.

_Abimael Alves.

terça-feira, 13 de julho de 2010

Não seja comum, seja extraordinário..!!!















No mundo existem dois tipos de pessoas, aquelas que se conformam com tudo que a vida lhe oferece, e as que são inconformadas e lutam para alcançarem mais do que aquilo que lhe é oferecido.
Eu chamo estas pessoas de pessoas comuns ou pessoas extraordinárias; As comuns são as conformadas, as extraordinárias, são aquelas que sempre estão um passo a frente.
Conta-nos a Bíblia, que Jesus estava em Jerusalém, quando entrou numa cidade chamada Betfage, que traduzido quer dizer; Cidade do Figo. E num certo momento Jesus estava caminhando por uma estrada e teve fome, avistando uma figueira, procurou nela figo, mas não havia nela frutos porque não era tempo, então Jesus disse-lhe: Nunca mais nasça fruto de ti. E a figueira secou imediatamente.
Neste momento muitos poderiam dizer que Jesus foi injusto, pois não era tempo de figo por isso ela não tinha frutos para alimentá-lo.
Mas na verdade Jesus não estava em uma cidade comum onde se espera que os frutos apareçam ao seu tempo, ele estava em uma cidade conhecida pelos seus frutos, tanto que se chamava Cidade do Figo, isso significava que ela tinha que ter figo sempre, ela não era uma cidade comum, era uma cidade extraordinária.
Assim somos nós, há alguns frutos que não podem surgir só em tempos oportunos, eles precisam estar em nós sempre, porque não somos pessoas comuns, somos pessoas extraordinárias, pois somos chamados o povo de Deus, o povo do caminho, somos conhecidos como o povo da fé.
Não somente Jesus, mas todos que nos procuram, criam em si uma expectativa de encontrar em nós frutos que não encontrariam em outras pessoas, mesmo em momentos mais estranhos ou adversos, porque sabem que não somos comuns somos um povo extraordinário.
Por tudo isso e muito mais, cultive dentro de você frutos dignos de serem compartilhados com aqueles que procuram num momento de fome, frutos como: Amor, bondade, mansidão, fé, perseverança, perdão e todos os demais frutos que possam vir a matar a fome daqueles tenham fome e estejam a procura de frutos em pessoas extraordinárias.
A Deus toda honra e toda glória.

sexta-feira, 2 de julho de 2010

Isso é só o começo.




Como é delicioso o sabor da vitória, principalmente depois de muitas batalhas, algumas vencidas, outras pautadas por derrotas amargas, derrotas que pareciam que iam enterrar o sonho da vitória.

Nada como um dia após o outro, para mostrar quem foi o escolhido para vencer, um dia choro e lágrimas, no outro, alegria logo ao amanhecer.
As lutas enterram os covardes, mas também ressuscita os valentes no campo de batalha e os enchem de honra, pois Deus é especialista em dar honra á quem tem honra.
Muitas vezes andamos pelo caminho da desilusão, da decepção, angustia e dor, mas, isso são apenas atalhos que nos fortalecem e nos direcionam para o caminho do sucesso, pois é nesse que os escolhidos fazem seu melhor caminho.
Matadores de sonhos, sempre andarão junto com os caçadores de gigantes, mas a cada gigante morto uma cova aberta para um valente é fechada.
A vitória de uma batalha não vence a guerra, mas levanta a moral da tropa e impõe respeito ao inimigo.
Agora é só continuar lutando, cabeça erguida, espada nas mãos, Deus no coração, porque isso é só o começo, ainda há um longo caminho a ser percorrido, mas já é possível contemplar, que os inimigos não subsistirão diante da coragem e ousadia de um valente de Deus.
Que agora vem para resgatar tudo que lhe foi tirado, e mais uma vez não vem sozinho, pois o SENHOR DOS EXÉRCITOS esta conosco.

A Deus toda honra e toda gloria.

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Oceano das paixoes.

Fechar os olhos e sonhar é mais que um prazer, é uma necessidade da alma.

O sonho perambula pela casa do impossível, caminha na estrada do tempo,
navega no oceano das paixões.

O sonho é os braços do coração que nos tira do lugar que estamos e nos coloca no lugar onde queremos estar.
Viver acreditando que os sonhos existem para serem realizados, é mais que
simplesmente passar por essa vida, é viver sonhando acordado sem medo de
sentir dor.


Quem não desiste dos seus sonhos, mesmo em meio às turbulências da vida,
anda de mãos dadas com a esperança, e convive com a certeza de vitória.
O sonho e a arma dos caçadores de sucesso.
Sonhar e saber que viveremos dias melhores pra sempre....


O sonho traz pra muito perto, quem para longe se foi.
O sonho alegria me da pois nele você esta....

sexta-feira, 25 de junho de 2010

















Os ventos que as vezes tiram



algo que amamos, são os


mesmos que trazem algo que


aprendemos a amar...


Por isso não devemos chorar


pelo que nos foi tirado e sim,


aprender a amar o que nos foi


dado.Pois tudo aquilo que é


realmente nosso, nunca se vai


para sempre...



Bob Marley

segunda-feira, 14 de junho de 2010

Gratidão do Pastor.

Senhor, eu te agradeço a provação
O sofrimento atroz por que passei
O mal que me feriu o coração
As lagrimas de sangue que chorei.

Senhor, eu te agradeço a ingratidão
que pereci de quem eu tanto amei
A calúnia sofrida - A maldição que
me lançou alguém por quem lutei.

Eu te agradeço...Pois, ao ser provado
senti acrisolar-se o meu viver

Sentir-me-ei, agora, consoldado
e, humildemente, poderei dizer:
-Trago no corpo as marcas de Jesus!

(Texto lido na Restauração & Vida
pelos pré-adolescentes - Ao Pr. Abimael Alves
em homenagem ao dia do pastor)

Enquanto eles liam, eu entre lágrimas, sábia que
erá o próprio Deus, lendo o meu coração e
colocando nos lábios de cada um deles o que só
ele conhecia.

Obrigado Senhor, por colocar pessoas assim
ao meu lado...


.

terça-feira, 8 de junho de 2010

Quando deixo de ser eu mesmo, então eu diminuo.

 Pr. Abimael Alves.

Até que ponto o que pensam e falam ao nosso respeito é maior e mais importante do aquilo que realmente somos?

Vivemos em meio ao burburinho de pessoas que agem mais ou menos assim: Compram coisas que não precisam, com dinheiro que não tem, para impressionar pessoas que não se importam.

Deixam de ser elas mesmas para ser aquilo que as pessoas desejam ou simplesmente pensam ao seu respeito.

Muitas delas se diminuem, porque na maioria das vezes o que pensam ao nosso respeito é muito menor do que realmente somos.

Fala-se muito em exclusividade, mas o que percebemos é que todos querem ser diferentes e únicos, mas impressionantemente iguais.

Quando o que pensam e falam ao nosso respeito passa ser maior e mais importante do que aquilo que realmente somos, então deixamos de ser nos mesmos para nos transformarmos em eternos mutantes em busca de uma satisfação interpessoal.

Passamos a trocar caráter por carisma, princípios por sucesso, amigos por bajuladores, amor por honra pessoal e por fim acabamos trocando nossa vida pela dos outros.

É preciso tomar muito cuidado para não sermos tomados por um desejo desacerbado de ser, a ponto de esquecermos quem realmente somos.

Nada e nem ninguém é mais importante do que aquilo que você é, nada e nem ninguém pode ser maior do que os pensamentos que você tem a respeito de si mesmo.

terça-feira, 1 de junho de 2010

Eu quero desaprender.

           Pr. Abimael Alves.


Todos os dias nós aprendemos algo, seja algo bom ou ruim, todos os dias a vida nos deixa uma lição, e dizem que nós somos aquilo que acumulamos de aprendizado.

Mas hoje eu decidi desaprender, decidi esquecer, decidi apagar algumas coisas que eu aprendi, mas que não quero mais pra minha vida.

Quero desaprender a “Lei de Gerson”. Que o importante e levar vantagem em tudo.
Não quero mais relacionamentos que se firmam porque alguém esta levando vantagem.



Quero desaprender que: Somos valorizados por aquilo que ostentamos.
Não quero valorizar mais as coisas do que as pessoas, nem que me queiram pelo que eu possuo e não pelo que eu sou.

Quero desaprender que: O amor é eterno enquanto dura.
Não quero que o mais nobre de todos os sentimentos seja subordinado ao tempo, quero sim que o amor se encontre com o tempo e se torne eternidade.

Quero desaprender que: Fomos criados por Deus somente para adora-lo.
Não vou fazer de Deus um ser que necessita que o adorem para que ele se sinta bem, mas sim que ele nos criou porque ele é amor, e esse amor faz com que ele queira se relacionar comigo.

Quero desaprender que: O amor e o ódio andam sempre juntos.
Não quero andar de mão dadas com o ódio para poder usá-lo como arma contra o amor.

Quero desaprender que: Que ninguém é amigo de ninguém.
Não quero nunca desacreditar que “há amigos mais chegado do que um irmão”, e que existem sim pessoas amigas simplesmente por ser amiga.

Quero desaprender que: Não vale a pena acreditar em pessoas.
Não vou deixar que me convençam que não existe quem mereça a minha confiança, vou continuar acreditando que vale a pena investir em gente.

Enfim, vou continuar aprendendo mais e mais a cada dia, mas sem me esquecer que desaprender também faz parte do aprendizado.

segunda-feira, 31 de maio de 2010

Um passo e nada mais será como antes.


                                                                 Pr.Abimael Alves.


Desejos só se realizam quando são acompanhados de atitudes.
Desejar algo, mas nunca dar motivos para que o desejo se realize,
e o mesmo que sonhar convicto que é apenas um sonho impossível
de se realizar; sonhar assim é melhor nem sonhar.

Todo o impossível treme diante de alguém determinado.
Todo desafio teme quem não olha os obstáculos, mas fixa seus olhos
na linha de chegada.

Um pequeno passo que seja, e já não estamos mais no mesmo lugar.
Por menor que possa ser a atitude tomada em direção ao desejo de
mudança, é sinal que jamais seremos os mesmos novamente.
Uma palavra pode mudar opiniões de pessoas, enquanto atitudes mudam
histórias de vida, e aperfeiçoam caráter.

A galeria de arte da vida faz exposições não de idéias, mas de realizações.
A nós muitas vezes não nos é dado o direito de mudar o caminho que
a vida nos fez seguir, mas sem dúvida temos o livre arbítrio de escolher
onde queremos chegar.

A diferença do medíocre para o valente não está na força de seus braços,
mas na certeza de onde quer chegar, na coragem de sempre dar mais um passo
e na inconformidade de ser um mero coadjuvante para ser o protagonista de uma
história nova de vida, permeada de sucesso.

...

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Sempre não é todo dia.



Calcei meu tênis, peguei o MP4, e sai para caminhar, estava feliz, na verdade muito feliz, havia recebido uma notícia muito boa, alguém havia escrito algo ao meu respeito que dizia assim “Você faz parte desse caminho, que hoje eu sigo ♪”. Sei que essa frase faz parte de uma música do Fabio Junior –Pai – Isso mexeu comigo, fazer parte do caminho de alguém que precisou de um amigo, um ombro, um abraço, um sorriso, um porto seguro, e encontrou isso em mim, é muito mais do que eu possa merecer.

Então começou a tocar uma canção do Oswaldo Montenegro que dizia mais ou menos assim: Eu hoje acordei tão só, mais só do que eu merecia, eu acho que será para sempre, mas sempre não é todo dia ♪.

Essas palavras vindas da boca desse poeta me fizeram refletir é entender que se algo precisar ser interrompido, se uma vírgula precisar ser posta, não significa que seja o fim, isso me mostrou que se no meio da caminha for preciso sair do caminho por algum motivo, não quer dizer que o caminho não ira permanecer lá a espera do caminhante.

O sempre não termina quando erramos ou deixamos o caminho, mas quando desistimos de caminhar; É certo que existem dias que acordamos e algo dentro de nós grita; cadê o outro caminhante? É como se disse-se; Me nego a caminhar sozinho!!!...

Então a gente entende que pra sempre não é todo dia mas que o caminho não esta fechado e que a caminhada não acabou, ainda há um horizonte que nos revela infinitas possibilidades, mas que só depende de nós continuarmos a acreditar que existe sim o pra sempre e que ele vai permanecer sendo sempre e pra sempre, mesmo que ele não seja todo dia. Sair todos os dias em busca daquilo que o nosso coração grita é acreditar que o pra sempre está em nós e não no tempo que durou ou venha durar.

Um dia desse que Deus escolheu -  O todo dia se encontrará com o pra sempre então deixará de ser pra sempre e se tornará  eternidade.

Ainda não rolou a última LÁGRIMA....
   No final mais ua vez será assim: t. amo sempre e pra sempre..!!!.

                 P & F

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Liberdade ou Libertinagem????

                                                           Por.
                                                        Pr. Abimael Alves.


Que diremos, pois? Permaneceremos no pecado, para que a graça seja mais abundante?

Que vivemos no tempo da dispensação da graça, isso é uma realidade que certamente não será contestada, o apostolo Paulo escreve aos romanos no cap.5 v.20. Veio, porém, a lei para que a ofensa abunda-se; mas onde o pecado abundou, superabundou a graça.

Antes víamos debaixo das ordenanças da lei, que nos confrontou com os nosso pecados e revelou que precisávamos de um Salvador, pois não conseguiríamos cumprir toda a lei e mesmo que o fizéssemos algo que seria meramente impossível, a salvação chegaria a nós por nossos própios meios, que também seria algo impossível, sendo que nascemos do pecado. Em que, noutro tempo, andastes, segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe das potestades do ar, do espírito que, agora opera nos filhos da desobediência..., estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo... Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isso não vem de vós; é dom de Deus, não vem das obras, para que ninguém se glorie. Ef.2.2-5-8-9.

Mas a pergunta é..!!! Estamos sabendo lidar com essa graças? Não estaríamos confundindo e transformando liberdade por libertinagem?

Hoje as ministrações que saem dos púlpitos das igrejas e as canções que mais fazem sucesso, são envoltas com uma roupagem que insinua uma liberdade total.

Será que essa liberdade alcançada pela graça nos da o direito de pecar e continuar pecando indiscriminadamente, será que nos da o direito de cometer atrocidades em nome de Deus?

Porque se introduziram alguns, que antes estavam escritos para este mesmo juízo, homens ímpios, que convertem em libertinagem a graça de Deus e negam a Deus. Jd.4. Como livres e não tendo a liberdade por cobertura da malícia, mas como servos de Deus. I Pe.2.16.

J. Jenkis escreveu o seguinte pensamento: Errar é humano, mas quando a borracha se gasta mais do que o lápis você está positivamente exagerado.

É certo que encontramos liberdade na graças e com ela a misericórdia, que nos garante perdão dos nossos pecados, mas não podemos nos esquecer que Deus é amor, mas também é justiça, que onde abundou o pecado superabundou a graça, mas saber lidar com ela é responsabilidade nossa.

A Deus toda honra e toda gloria.

sexta-feira, 14 de maio de 2010

AGORA QUEREM USAR A MINHA BOCA...












Durante muitos anos todos queriam que eu falasse o que desejasse; qualquer coisa...

Depois de 1998 ninguém queria mais que eu pregasse... Até alguns que viveram a vida toda dizendo que eu tinha que pregar até morrer!... Sim, até eles passaram a dizer que não queriam mais que eu pregasse...

Fiquei quieto por dois anos e meio...

Declarei que não mais me envolveria com o movimento “evangélico” a fim de poder viver o Evangelho sem associação com o movimento que leva o nome da qualidade do Evangelho [evangélico] — a fim de não me identificar com algo que era um estelionato em relação ao Evangelho.

Então me chamaram de anticristo, de sedutor, de adultero, de desviado, de apostata, de traidor, de tudo o que não presta... Demônio era o tratamento mais comum entre 1999 e 2003.

Depois foi um dilúvio de cartas, sim, tão logo iniciei meu site...

Os temas eram as taras dos crentes: pastores, suas esposas, líderes, e todo tipo de gente; basta ver as milhares de cartas no meu site.

A “igreja” que me acusava de ter me divorciado e de ter me tornado adultero em razão disso, agora, anos depois, quando milhares e milhares me lêem e vêem todos os dias, tanto no site quanto da Vem&Vê TV, escrevem-se dizendo como devo usar a minha influência para ajudar os evangélicos.

E mais: agora querem que eu não diga mais o que sempre disse; e que eles usavam para, depois de 1998 [antes nunca...], justificar a minha apostasia da fé... Como agora milhares e milhares me lêem, ouvem e assistem todos os dias, querem me usar para que a igreja evangélica não seja vista como ela é...

Mas eu não tenho mais o que dar...

Hoje, no Papo de Graça, mostrei um documentário no qual um homem possuído pelo diabo buscou ajuda nas igrejas e não achou; veio a ser liberto por uma menina simples, mas que cria em Jesus de verdade. Como o homem do documentário disse que foi a todas as igrejas e ninguém se dispôs a ajudá-lo ou a visitá-lo..., um crente que assistia o Papo ficou zangado...

Ora, ao fim do documentário ele, o crente zangado, escreveu no espaço de interatividade do site da Vem&Vê TV que o documentário era tendencioso, pois deixava a igreja numa posição negativa...

Fiquei chocado...

Tudo no documentário exaltava a Jesus, mas o moço crente não se alegrou com a libertação que Jesus trouxe ao homem, e somente se doeu ente o fato de que a igreja foi mostrada de modo negativo; o que nada mais era do que fato verdade dado aos fatos expostos...

Quanto mais vejo e observo [...] mais vejo que a “Igreja” é o “Deus” de grande parte dos crentes!

São “idolatras” da “igreja”!

Até Jesus só pode ser glorificado se a “igreja” for também!

Sim, Jesus não tem glória ante os olhos dos crentes se a “igreja” não for glorificada junto...

E o pior é que os “cabeças” da “igreja” pensam assim e ensinam que assim seja...

Como diz o Salmo há aqueles que são como serpentes venenosas que não aceitam ouvir o canto do encantador que as levaria a não morderem com veneno...

Quando Jesus voltar encontrará muita crença na “igreja”, mas nenhuma fé Nele mesmo!

Até quando Senhor?

Mas não descansarei...

Pregarei até o dia do meu fim como voz nesse mundo!

Nenhum homem calará a minha boca...

Senhor, minha boca está aberta; enche-a com a Tua Palavra!


Nele,


Caio Fabio.

10 de maio de 2010

Lago Norte

Brasília

DF

COMENTE...

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Pastores, gerentes de lojas, construtores, ou.....















Os pastores estão abandonando seus postos, desviando-se para a direita e para a esquerda, com freqüência alarmante. Isso não quer dizer que estejam deixando a Igreja e sendo contratados por alguma empresa. As congregações ainda pagam seus salários, o nome deles ainda consta no boletim dominical e continuam a subir ao púl­pito domingo após domingo.

O que estão abandonando é o posto, o chamado. Prostituíram-se após outros deuses.

Aquilo que fazem e alegam ser ministério pastoral não tem a menor relação com as ati­tudes dos pastores que fizeram a história nos últimos vinte séculos. Alguns, e me incluo entre estes, estão irados com essa situ­ação, porque se sentem abandonados. Meus colegas me ensina­ram o que é o ministério, mediram minha capacidade, ordenaram-me e colocaram-me como pastor de uma congregação. Pouco tempo depois, afastaram-se de mim, dizendo ter interesses mais urgentes. Aqueles que eu pensei que seriam os meus companhei­ros na carreira desapareceram quando o trabalho começou. Ser pastor é uma tarefa difícil. Por isso, queremos aliados, para nos fazer companhia e nos aconselhar.

Existem pessoas de quem se espera, com toda razão, que compartilhem a aventura e os com­promissos do trabalho pastoral. Quando entro em uma sala, cheia dessas pessoas e, dez minutos depois, percebo que elas não são o que eu esperava, sofro um desapontamento doloroso. Elas falam de idéias e estatísticas, citam nomes, discutem influência e status. A matéria-prima com que trabalham não inclui os assuntos de Deus, nem a alma e nem a Bíblia.

Os pastores se transformaram em um grupo de gerentes de lojas, sendo que os estabelecimentos comerciais que dirigem são as igrejas. As preocupações são as mesmas dos gerentes: como manter os clientes felizes, como atraí-los para que não vão às lojas concorrentes que ficam na mesma rua, como embalar os produtos de forma que os consumidores gastem mais dinheiro com eles.

Alguns pastores são ótimos gerentes, atraindo muitos consumi­dores, levantando grandes somas em dinheiro e desenvolvendo uma excelente reputação. Ainda assim, o que fazem é gerenciar uma loja. Religiosa mas, de toda forma, uma loja. Esses empreendedores têm sua mente ocupada por estratégias semelhantes às de franquias de fast-food e, quando dormem, sonham com o sucesso que atrai a atenção da mídia. Diz Martin Thornton: "Uma congregação enorme é algo bom e agradável, mas a maior parte das comunidades precisa mesmo é de alguns santos. A tragédia é que pode ser que eles estejam lá, como embriões, esperando ser descobertos, precisando de treinamento efi­ciente, aguardando ser libertados do culto à mediocridade."

A verdade bíblica é que não existem igrejas cheias de suces­so. Pelo contrário, o que há são comunidades de pecadores, reuni­dos semana após semana perante Deus em cidades e vilarejos por todo o mundo. O Espírito Santo os reúne e trabalha neles. Nessas comunidades de pecadores, um é chamado pastor e se torna res­ponsável por manter todos atentos a Deus. E é essa responsabilida­de que tem sido completamente abandonada.

"De mim se apoderou a indignação..." (Salmo 119:53). Não sei quantos compartilham de minha indignação. Posso citar al­guns nomes, mas não creio que haja muitos como nós. Será que ainda existem sete mil que não dobraram os joelhos perante Baal? Haverá um número suficiente para sermos identificados como uma minoria? Acredito que sim. De vez em quando, conseguimos identificar-nos um com o outro, e algumas minorias já conseguiram grandes realizações. E deve haver alguns gerentes de loja que estão descobrindo que o ensopado pelo qual trocaram seu direito de primogenitura é sem sabor e estão, com tristeza, trabalhando pela restauração de seu chamado. Será essa tristeza uma brasa, com força suficiente para se tornar uma labareda de repúdio à deserção que havia acontecido? Voltará a Palavra de Deus a ser como fogo na boca deles? Poderá a minha indignação ser como um fole que sopra esse carvão?


Eugene Peterson, introdução do Um pastor segundo o coração de Deus.

Deixe seu contário...

terça-feira, 11 de maio de 2010

Você sabe o que é BULLYING...???

O bullying escolar na infância é uma prática observada em várias culturas.Bullying é um termo inglês utilizado para descrever atos de violência física ou psicológica, intencionais e repetidos, praticados por um indivíduo (bully ou "valentão") ou grupo de indivíduos com o objetivo de intimidar ou agredir outro indivíduo (ou grupo de indivíduos) incapaz(es) de se defender. Também existem as vítimas/agressoras, ou autores/alvos, que em determinados momentos cometem agressões, porém também são vítimas de bullying pela turma.










Caracterização do bullying

No uso coloquial entre falantes de língua inglesa, bullying é frequentemente usado para descrever uma forma de assédio interpretado por alguém que está, de alguma forma, em condições de exercer o seu poder sobre alguém ou sobre um grupo mais fraco. O cientista sueco - que trabalhou por muito tempo em Bergen (Noruega) - Dan Olweus define bullying em três termos essenciais:

O comportamento é agressivo e negativo;

O comportamento é executado repetidamente;

O comportamento ocorre num relacionamento onde há um desequilíbrio de poder entre as partes envolvidas.

O bullying divide-se em duas categorias:

bullying direto;

bullying indireto, também conhecido como agressão social

O bullying direto é a forma mais comum entre os agressores (bullies) masculinos. A agressão social ou bullying indireto é a forma mais comum em bullies do sexo feminino e crianças pequenas, e é caracterizada por forçar a vítima ao isolamento social. Este isolamento é obtido através de uma vasta variedade de técnicas, que incluem:

Espalhar comentários;

Recusa em se socializar com a vítima

Intimidar outras pessoas que desejam se socializar com a vítima

Criticar o modo de vestir ou outros aspectos socialmente significativos (incluindo a etnia da vítima, religião, incapacidades etc).

O bullying pode ocorrer em situações envolvendo a escola ou faculdade/universidade, o local de trabalho, os vizinhos e até mesmo países. Qualquer que seja a situação, a estrutura de poder é tipicamente evidente entre o agressor (bully) e a vítima. Para aqueles fora do relacionamento, parece que o poder do agressor depende somente da percepção da vítima, que parece estar a mais intimidada para oferecer alguma resistência. Todavia, a vítima geralmente tem motivos para temer o agressor, devido às ameaças ou concretizações de violência física/sexual, ou perda dos meios de subsistência.

Os atos de bullying configuram atos ilícitos, não porque não estão autorizados pelo nosso ordenamento jurídico mas por desrespeitarem princípios constitucionais (ex: dignidade da pessoa humana) e o Código Civil, que determina que todo ato ilícito que cause dano a outrem gera o dever de indenizar. A responsabilidade pela prática de atos de bullying pode se enquadrar também no Código de Defesa do Consumidor, tendo em vista que as escolas prestam serviço aos consumidores e são responsáveis por atos de bullying que ocorram nesse contexto.




 Características dos bullies

Pesquisas indicam que adolescentes agressores têm personalidades autoritárias, combinadas com uma forte necessidade de controlar ou dominar. Também tem sido sugerido que um deficiente em habilidades sociais e um ponto de vista preconceituoso sobre subordinados podem ser fatores de risco em particular. Estudos adicionais têm mostrado que enquanto inveja e ressentimento podem ser motivos para a prática do bullying, ao contrário da crença popular, há pouca evidência que sugira que os bullies sofram de qualquer déficit de auto-estima. Outros pesquisadores também identificaram a rapidez em se enraivecer e usar a força, em acréscimo a comportamentos agressivos, o ato de encarar as ações de outros como hostis, a preocupação com a auto-imagem e o empenho em ações obsessivas ou rígidas. É freqüentemente sugerido que os comportamentos agressivos têm sua origem na infância:

"Se o comportamento agressivo não é desafiado na infância, há o risco de que ele se torne habitual. Realmente, há evidência documental que indica que a prática do bullying durante a infância põe a criança em risco de comportamento criminoso e violência doméstica na idade adulta."

O bullying não envolve necessariamente criminalidade ou violência. Por exemplo, o bullying frequentemente funciona através de abuso psicológico ou verbal.


 Tipos de bullying

Os bullies usam principalmente uma combinação de intimidação e humilhação para atormentar os outros. Abaixo, alguns exemplos das técnicas de bullying:

Insultar a vítima; acusar sistematicamente a vítima de não servir para nada.

Ataques físicos repetidos contra uma pessoa, seja contra o corpo dela ou propriedade.

Interferir com a propriedade pessoal de uma pessoa, livros ou material escolar, roupas, etc, danificando-os

Espalhar rumores negativos sobre a vítima.

Depreciar a vítima sem qualquer motivo.

Fazer com que a vítima faça o que ela não quer, ameaçando a vítima para seguir as ordens.

Colocar a vítima em situação problemática com alguém (geralmente, uma autoridade), ou conseguir uma ação disciplinar contra a vítima, por algo que ela não cometeu ou que foi exagerado pelo bully.

Fazer comentários depreciativos sobre a família de uma pessoa (particularmente a mãe), sobre o local de moradia de alguém, aparência pessoal, orientação sexual, religião, etnia, nível de renda, nacionalidade ou qualquer outra inferioridade depreendida da qual o bully tenha tomado ciência.



Isolamento social da vítima.



Usar as tecnologias de informação para praticar o cyberbullying (criar páginas falsas sobre a vítima em sites de relacionamento, de publicação de fotos etc).

Chantagem.

Expressões ameaçadoras.

Grafitagem depreciativa.

Usar de sarcasmo evidente para se passar por amigo (para alguém de fora) enquanto assegura o controle e a posição em relação à vítima (isto ocorre com freqüência logo após o bully avaliar que a pessoa é uma "vítima perfeita").

O bullying é muito grave,vidas podem ser destruidas por causa disso.parase ter respeito é preciso respeitar acima de tudo.essa pesquisa tirou minhas duvidas sobre o que é bullying e os diferentes tipos de bullying.


Locais de bullying

O bullying pode acontecer em qualquer contexto no qual seres humanos interajam, tais como escolas, universidades, famílias, entre vizinhos e em locais de trabalho.


Escolas

Em escolas, o bullying geralmente ocorre em áreas com supervisão adulta mínima ou inexistente. Ele pode acontecer em praticamente qualquer parte, dentro ou fora do prédio da escola.

Um caso extremo de bullying no pátio da escola foi o de um aluno do oitavo ano chamado Curtis Taylor, numa escola secundária em Iowa, Estados Unidos, que foi vítima de bullying contínuo por três anos, o que incluía alcunhas jocosas, ser espancado num vestiário, ter a camisa suja com leite achocolatado e os pertences vandalizados. Tudo isso acabou por o levar ao suicídio em 21 de Março de 1993. Alguns especialistas em "bullies" denominaram essa reação extrema de "bullycídio". Os que sofrem o bullying acabam desenvolvendo problemas psíquicos muitas vezes irreversíveis, que podem até levar a atitudes extremas como a que ocorreu com Jeremy Wade Delle. Jeremy se matou em 8 de janeiro de 1991, aos 15 anos de idade, numa escola na cidade de Dallas, Texas, EUA, dentro da sala de aula e em frente de 30 colegas e da professora de inglês, como forma de protesto pelos atos de perseguição que sofria constantemente. Esta história inspirou uma música (Jeremy) interpretada por Eddie Vedder, vocalista da banda estadunidense Pearl Jam.


Nos anos 1990, os Estados Unidos viveram uma epidemia de tiroteios em escolas (dos quais o mais notório foi o massacre de Columbine). Muitas das crianças por trás destes tiroteios afirmavam serem vítimas de bullies e que somente haviam recorrido à violência depois que a administração da escola havia falhado repetidamente em intervir. Em muitos destes casos, as vítimas dos atiradores processaram tanto as famílias dos atiradores quanto as escolas. Como resultado destas tendências, escolas em muitos países passaram a desencorajar fortemente a prática do bullying, com programas projetados para promover a cooperação entre os estudantes, bem como o treinamento de alunos como moderadores para intervir na resolução de disputas, configurando uma forma de suporte por parte dos pares.


No Brasil, uma pesquisa realizada em 2010 com 5.168 alunos de 25 escolas públicas e particulares revelou que as humilhões típicas do bullying são comuns em alunos da 5ª e 6ª séries. Entre todos os entrevistados, pelo menos 17% estão envolvidos com o problema -seja intimidando alguém, sendo intimidados ou os dois. A forma mais comum é a cibernética, a partir do envio de e-mails ofensivos e difamação em sites de relacionamento como o Orkut.


Dado que a cobertura da mídia tem exposto o quão disseminada é a práctica do bullying, os júris estão agora mais inclinados do que nunca a simpatizar com as vítimas. Em anos recentes, muitas vítimas têm movido ações judiciais diretamente contra os agressores por "imposição intencional de sofrimento emocional", e incluindo suas escolas como acusadas, sob o princípio da responsabilidade conjunta. Vítimas norte-americanas e suas famílias têm outros recursos legais, tais como processar uma escola ou professor por falta de supervisão adequada, violação dos direitos civis, discriminação racial ou de gênero ou assédio moral.

O bullying nas escolas (ou em outras instituições superiores de ensino) pode também assumir, por exemplo, a forma de avaliações abaixo da média, não retorno das tarefas escolares, segregação de estudantes competentes por professores incompetentes ou não-atuantes, para proteger a reputação de uma instituição de ensino. Isto é feito para que seus programas e códigos internos de conduta nunca sejam questionados, e que os pais (que geralmente pagam as taxas), sejam levados a acreditar que seus filhos são incapazes de lidar com o curso. Tipicamente, estas atitudes servem para criar a política não-escrita de "se você é estúpido, não merece ter respostas; se você não é bom, nós não te queremos aqui". Freqüentemente, tais instituições (geralmente em países asiáticos) operam um programa de franquia com instituições estrangeiras (quase sempre ocidentais), com uma cláusula de que os parceiros estrangeiros não opinam quanto a avaliação local ou códigos de conduta do pessoal no local contratante. Isto serve para criar uma classe de tolos educados, pessoas com títulos acadêmicos que não aprenderam a adaptar-se a situações e a criar soluções fazendo as perguntas certas e resolvendo problemas.

Local de trabalho

O bullying em locais de trabalho (algumas vezes chamado de "Bullying Adulto") é descrito pelo Congresso Sindical do Reino Unido como:
"Um problema sério que muito frequentemente as pessoas pensam que seja apenas um problema ocasional entre indivíduos. Mas o bullying é mais do que um ataque ocasional de raiva ou briga. É uma intimidação regular e persistente que solapa a integridade e confiança da vítima do bully. E é freqüentemente aceita ou mesmo encorajada como parte da cultura da organização".

Vizinhança

Entre vizinhos, o bullying normalmente toma a forma de intimidação por comportamento inconveniente, tais como barulho excessivo para perturbar o sono e os padrões de vida normais ou fazer queixa às autoridades (tais como a polícia) por incidentes menores ou forjados. O propósito desta forma de comportamento é fazer com que a vítima fique tão desconfortável que acabe por se mudar da propriedade. Nem todo comportamento inconveniente pode ser caracterizado como bullying: a falta de sensibilidade pode ser uma explicação.

Política

O bullying entre países ocorre quando um país decide impôr sua vontade a outro. Isto é feito normalmente com o uso de força militar, a ameaça de que ajuda e doações não serão entregues a um país menor ou não permitir que o país menor se associe a uma organização de comércio. cada pessoa que ser agredida, deve também cometer o mesmo ato, assim termina com o agressor.

 Militar

Em 2000 o Ministério da Defesa (MOD) do Reino Unido definiu o bullying como : "…o uso de força física ou abuso de autoridade para intimidar ou vitimizar outros, ou para infligir castigos ilícitos".[13] Todavia, é afirmado que o bullying militar ainda está protegido contra investigações abertas. O caso das Deepcut Barracks, no Reino Unido, é um exemplo do governo se recusar a conduzir um inquérito público completo quanto a uma possível prática de bullying militar. Alguns argumentam que tal comportamento deveria ser permitido por causa de um consenso acadêmico generalizado de que os soldados são diferentes dos outros postos. Dos soldados se espera que estejam preparados para arriscarem suas vidas, e alguns acreditam que o seu treinamento deveria desenvolver o espirito de corpo para aceitar isto. Em alguns países, rituais humilhantes entre os recrutas têm sido tolerados e mesmo exaltados como um "rito de passagem" que constrói o caráter e a resistência; enquanto em outros, o bullying sistemático dos postos inferiores, jovens ou recrutas mais fracos pode na verdade ser encorajado pela política militar, seja tacitamente ou abertamente (veja dedovschina). Também, as forças armadas russas geralmente fazem com que candidatos mais velhos ou mais experientes abusem - com socos e pontapés - dos soldados mais fracos e menos experientes..


 Alcunhas ou apelidos (dar nomes

Normalmente, uma alcunha (apelido) é dada a alguém por um amigo, devido a uma característica única dele. Em alguns casos, a concessão é feita por uma característica que a vítima não quer que seja chamada, tal como uma verruga ou forma obscura em alguma parte do corpo. Em casos extremos, professores podem ajudar a popularizá-la, mas isto é geralmente percebido como inofensivo ou o golpe é sutil demais para ser reconhecido. Há uma discussão sobre se é pior que a vítima conheça ou não o nome pelo qual é chamada. Todavia, uma alcunha pode por vezes tornar-se tão embaraçosa que a vítima terá de se mudar (de escola, de residência ou de ambos).

Declaração de (Não) fé.

Alan Brizotti




















Resolvi fazer uma lista de coisas nas quais não creio, uma espécie de não-credo, de declaração de falta de fé, ausência total de comprometimento com as tais, são elas:

Não creio na fé sem amor: não é fé, mas apenas discurso religioso adoecedor.

Não creio na teologia sem amor: não é teologia, mas apenas acúmulo de informação religiosa neurotizante.

Não creio na igreja sem amor: não é igreja, mas apenas ajuntamento de pessoas sob a pseudo aura do "sagrado".

Não creio no ministério sem amor: não é ministério, mas apenas serviço burocrático de indivíduos com mania de divindade exibicionista.

Não creio nas profetadas e suas bizarrices batizadas de "santidade": não são profecias, mas apenas o ridículo disfarçado de unção.

Não creio nas bênçãos dos profetas da prosperidade: não são bênçãos, porque só quem abençoa é Deus e Ele não compra minha fé.

Não creio nas maldições dos profetas da Al Qaeda divina: não são maldições, são apenas um revanchismo sagrado movido a vingancinhas medíocres.

Não creio em qualquer um...

Não creio em milagre todo dia: milagre não é rotina, se assim for já não é milagre.

Não creio em gente que cai no "espírito" mas não consegue andar no Espírito.

Não creio em línguas esquisitas quando a mesma língua ainda não foi transformada pelo Espírito da Palavra.

Não creio em "massagens de púlpito", mas em Mensagens do céu!

Não creio em encontros de casais erotizados e vulgares, produtos envergonhados de uma importação da mídia em sua sensualidade abusiva, prefiro encontros de casais que promovam o redescobrir do encanto...

Não creio numa série de outras coisas... mas como dizia Kierkegaard, "Com a ajuda do espinho em meu pé, salto muito mais alto".


Alan Brizotti, declarando sua Fé no Genizah

Deixe seu comentário

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Nunca e tarde para aprender.











A vida me ensinou...

A dizer adeus às pessoas que amo,
Sem tira-las do meu coração;
Sorrir às pessoas que não gostam de mim,
Para mostra-las que sou diferente do que elas pensam;
Fazer de conta que tudo está bem quando isso não é verdade,
Para que eu possa acreditar que tudo vai mudar;
Calar-me para ouvir;
Aprender com meus erros .
Afinal eu posso ser sempre melhor.
A lutar contra as injustiças;
Sorrir quando o que mais desejo é gritar todas as minhas dores para o mundo,
A ser forte quando os que amo estão com problemas;
Ser carinhosa com todos que precisam do meu carinho;
Ouvir a todos que só precisam desabafar;
Amar aos que me machucam ou querem fazer de mim depósito de suas frustrações e desafetos;
Perdoar incondicionalmente,
Pois já precisei desse perdão;
Amar incondicionalmente,
Pois também preciso desse amor;
A alegrar a quem precisa;
A pedir perdão;
A sonhar acordada;
A acordar para a realidade (sempre que fosse necessário);
A aproveitar cada instante de felicidade;
A chorar de saudade sem vergonha de demonstrar;(Já fiz d+ esse ano)
Me ensinou a ter olhos para "ver e ouvir estrelas", embora nem sempre consiga entendê-las;
A ver o encanto do pôr-do-sol;
A sentir a dor do adeus e do que se acaba, sempre lutando para preservar tudo o que é importante para a felicidade do meu ser;
A abrir minhas janelas para o amor;
A não temer o futuro;
Me ensinou e esta me ensinando a aproveitar o presente, como um presente que da vida recebi, e usá-lo como um diamante que eu mesma tenha que lapidar, lhe dando forma da maneira que eu escolher.


Fênix Faustine

COMENTE...

Um novo caminho.

Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas,
que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos,
que nos levam sempre aos mesmos lugares.
É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos.


Fernando Pessoa

quarta-feira, 5 de maio de 2010

A TV Evangélica fabrica monstros.

Por Alan Capriles



Bispo Robert McAlister



O Bispo Robert McAlister, fundador da Igreja Pentecostal de Nova Vida, foi pioneiro em transmitir o Evangelho pela televisão brasileira. Em 1978, se tornou um dos primeiros televangelistas com o programa "Coisas da Vida", que apresentou por um bom tempo na TV Tupi.

Apesar de já não estar mais conosco desde 1993, somente agora se tornou pública a razão pela qual o bispo Roberto deixara de fazer programas na televisão, abrindo espaço para R.R. Soares, Silas Malafaia, entre outros.

A revelação vem por meio de seu filho, Walter McAlister, bispo primaz da Aliança das Igrejas Cristãs de Nova Vida, que lançou recentemente "O Fim de Uma Era", livro em que traça uma radiografia da Igreja evangélica brasileira desde o início do século XXI.

Numa época de tantos programas evangélicos na TV e de tantas celebridades no mundo gospel, esta revelação soa como um grave alerta, que deveria ser amplamente difundida. Levando em conta que o bispo Roberto McAlister foi pioneiro no televangelismo, aqueles que hoje fazem de tudo para continuar aparecendo na TV deveriam considerar as razões de suas palavras, e a impressionante conclusão de seu filho.

Segue, portanto, o trecho do livro de Walter McAlister, no qual não apenas revela porque seu pai preferiu se afastar da televisão, como também explica porque as programações evangélicas deveriam ser extintas da TV:

Meu pai fez um programa de televisão durante um tempo. Ele me disse: "Televisão cria monstros". Eu vi o quanto ele lutava contra a vaidade gerada pelo fato de ser conhecido na rua. Ele mesmo me confessou como a vaidade dele era um problema para ele, por causa de sua fama. Televisão evangélica apenas cria celebridades, não avança a causa de Cristo. Por quê? Porque não se assiste a televisão para ouvir a verdade. É como levar a mensagem do Evangelho para o circo e pregar entre o show dos macados amestrados e o dos palhaços. Pessoas não vão ao circo para ouvir o Evangelho, e sim para se divertir com os macacos, os palhaços, os acrobatas. Então, de repente, o Evangelho se insere num contexto completamente contrário àquele que tem a estrutura necessária para transmiti-lo. E o que acontece? Leva-se a Arca para fora do Santo dos Santos, para o campo de batalha. No popular: a Igreja vira circo. Com isso, a Igreja perde a batalha, pois, em vez de se concentrar naquilo que é sagrado, construir comunidade, ensinar a verdade e formar bons discípulos, está numa guerra voltada para determinar quem grita mais alto no meio do circo chamado "televisão".


***

MCALISTER; Walter. O fim de uma Era, Editora Anno Domini, p. 40. Postado no Púlpito Cristao e no blog do Alan Capriles
 
Concordando ou não, deixo seu comentário.

terça-feira, 4 de maio de 2010

Confira nomes de igrejas mais estranhos e engraçados.

Leonardo Gonçalves

A cada dia surge uma nova denominação evangélica. Em geral, os fundadores de igrejas são pessoas que arrogam para si o status de profeta e portador de uma nova revelação, e logo alugam uma garagem afim de disseminar suas heresias e ainda ganhar o sustento da familia.


Nomes não faltam: “Igreja pentecostal Jesus é fogo”, “Puleiro dos Anjos”, “Jesus é bom e o diabo não presta” são alguns dos nomes das novas agremiações que têm surgido no cenário “gospel”, e o povo evangélico – tal qual um consumidor comum, anda vagueando de porta em porta em busca do evangelho mais barato. Aquela igreja que oferecer mais e exigir menos, é a que eles vão entrar.

No ano passado, recebi uma relaçao de nomes de igrejas. Fui conferir, e de fato elas existiam. Alguns são bastante engraçados:

Igreja Adventista da Sétima Reforma Divina
Sabe como é: obra de igreja demora, nunca fica bom... assim, lá vão sete (até agora)

Igreja Pentecostal Jesus Nasceu em Belém
Nuss... Sério??? rs

Igreja Evangélica Pentecostal Creio Eu na Bíblia
Ufa, ainda bem, né?

Igreja Pentecostal do Fogo Azul
Deve ser fogo de massarico...

Igreja Pentecostal do Pastor Sassá
Com sede no “Projac”

Igreja E.T.Q.B (Eu Também Quero a Bênção)
Claro, né?

Cruzada de Emoções
Emocionalismo é o que não falta nessas igrejas...

Igreja Dekanthalabassi
Não é piada não. Isso existe mesmo!

Igreja Chave do Éden
Quem quiser dar um rolé no paraíso, é só pedir a chave pro zelador

Comunidade do Coração Reciclado
Nada se perde, tudo se transforma!

Igreja Evangélica Pentecostal a Última Embarcação Para Cristo
Se você congrega em outra igreja vai ter que ir nadando (risos!)

Igreja Automotiva do Fogo Sagrado
Seus membros mais ilustres: Shumacher, Montoya, e Nelson Piquet

Associação Evangélica Fiel Até Debaixo D’Água
Só aceitamos mergulhadores

Cruzada Evangélica do Pastor Waldevino Coelho, a Sumidade
A igreja do Papa crente

Igreja Caverna de Adulão
Só aceitamos bandidos, caloteiros e foragidos.

Igreja Evangélica Florzinha de Jesus
Que meigo!

Igreja Evangélica Adão é o Homem
E jesus é o Cara! (risos!)

Igreja Pentecostal Jesus Vem, Você Fica
Hummm...

Igreja Evangélica Pentecostal Cuspe de Cristo
Ah, não! Pode parar de avacalhação...

Igreja Pentecostal Planeta Cristo
Os membros não serão arrebatados e sim levados para a galáxia B-612

Igreja ‘A’ de Amor
B de baixinho, C de coração... D de docinho, E de escola, F de feijão! Com a pastora Xuxa Meneghel

Congregação Passo para o Futuro
Sede na NASA

Blog. Púlpito Cristão.


E aí? Em qual dessas você congregaria?...

Comente....

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Fernando Pessoa

Eu amo tudo o que foi



Tudo o que já não é


A dor que já não me dói


A antiga e errônea fé


O ontem que a dor deixou


O que deixou alegria


Só porque foi, e voou


E hoje é já outro dia.