terça-feira, 3 de fevereiro de 2009


As pequenas e bravas andorinhas.

_Certa vez houve uma inundação numa imensa floresta.

O choro das nuvens quedeveriam promover a vida dessa vez anunciou a morte.

Os grande animais bateram em retirada fugindo do afogamento, deixando até os filhos para trás.

Devastaram tudo o que estava à frente. Os animais menores seguiam seus rastros.

De repente uma pequena andorinha, toda ensopada, apareceu na contramão procurando a quem salvar.

"As hienas viram a atitude da andorinha e ficaram admiradissímas. Dissera: Você é louca! O que poderá fazer com um corpo tão fragil?.

Os abutres bradaram: Utópia! Veja se enxerga a sua pequenez!! Por Onde a fragil andorinha passava, era ridicularizada.

Mas, atenta, procurava alguém que pudesse resgatar. Suas asas batiam fatigadas, quando viu um filhote de beija-flor debatendo-se na água, quase entregando.

Apesar de nunca ter aprendido a mergulhar, ela se atirou ´na água e com muito esforço pegou o diminuto pássaro pela asa esquerda.

E bateu em retirada, carregando o filhote no bico.

Ao retornar, encontrou outras hienas, que não tardaram a declarar: Maluca! Está querendo ser heroina!!?

Mas não parou; muito fatigada, só descansou após deixar o pequeno beija-flor em local seguro.

Horas depos, encontrouas hienas embaixo de uma sombra, Fitando-as nos olhos, deu a sua resposta:"SÓ ME SINTO DIGNA DAS MINHAS ASAS SE EU AS UTILIZAR PARA FAZER OS VOAREM".

,,,,,sempre encontraremos hienas e abutres no meio do caminho.


2 comentários:

walter fraga disse...

ola pastor tudo bem ? gostei do site fica com Deus abraço walter fraga

walter disse...

ola pastor tudo bem ? gostei do site fica com Deus abraço walter fraga